^
topo
14
FEV
2019
Notícias

Emissão de carbono: como reduzir?

Na recém-encerrada Conferência da ONU sobre mudanças climáticas – a COP 20 (também conhecida como “Chamamento de Lima para a Ação sobre o Clima”) realizada em Lima, capital do Peru, ficou acertado que os países desenvolvidos terão até maio desse ano para apresentar planos para a redução da emissão do carbono (os chamados gases-estufa ou gases do efeito estufa); os demais países terão até junho para fazer o mesmo.

Foi a primeira vez, depois de muitos eventos para negociar a implementação de medidas para reduzir a poluição, que países mais ricos e desenvolvidos se comprometeram a empregar esforços neste sentido, inclusive assinando que os culpa, historicamente, pela emissão desses gases.

Se, no plano político, posições têm sido tomadas tão vagarosamente, pelo lado da iniciativa privada, ao contrário, cada vez mais soluções criativas têm surgido para a redução das emissões de carbono na atmosfera.
Maneiras de se reduzir as emissões de carbono

A grande pergunta que fica, talvez, seja como redução e neutralização do carbono é feita?

O caminho mais indicado é a redução do uso dos combustíveis fósseis e a drástica diminuição do desmatamento. Deste último item vem a inspiração para uma parceria cada vez maior entre empresas e ONGs: o plantio de árvores para a neutralização do carbono.

As árvores utilizam o gás carbônico em seu processo de fotossíntese. Deste modo, fabricam seu próprio alimento e limpam o ar. No entanto, elas não conseguem absorver o gás carbônico na mesma velocidade em que o emitimos. Por esta razão, apenas o plantio de árvores não é suficiente para realizar toda a neutralização, mas é o início do caminho e vem sendo, cada vez mais, um recurso usado pelas empresas para compensar a poluição que emitem em seus processos produtivos.
Compartilhe: